NOTÍCIAS

Tecpar, Fiocruz e IBMP fortalecem parceria para soluções nas áreas de biotecnologia e saúde

LOGOS BIOTECNOLOGIA

Instituições formalizaram duas iniciativas. Uma delas é a instalação de infraestrutura para a produção das proteínas carreadoras. A outra refere-se estudos genéticos, que podem trazer respostas mais precisas no diagnóstico e tratamento de doenças

 

biotecnologia

Imagem ilustrativa

Especialistas das três instituições vão planejar a elaboração de estudos da população com doenças raras e diversos tipos de câncer, por meio de sequenciamento genético de nova geração e pesquisa genômica.

O fortalecimento da relação interinstitucional entre o Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar), a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e Instituto de Biologia Molecular do Paraná (IBMP), além de promover ganhos para a saúde pública brasileira, pode trazer investimentos na área de biotecnologia para o Estado. As três empresas atuam em consonância no Parque Tecnológico da Saúde, no Câmpus CIC do Tecpar.

Para consolidar ainda mais a parceria entre as três instituições, foi assinada, na quinta-feira (5), a formalização de duas iniciativas voltadas ao fornecimento de novas soluções ao Sistema Único de Saúde (SUS). Elas firmaram acordo para viabilizar, no Parque Tecnológico da Saúde, a instalação de uma infraestrutura para a produção das proteínas chamadas de carreadoras.

A parceria atende a um interesse mútuo da Fiocruz e do Tecpar em implementar o processo de produção nacional dessas proteínas, com a finalidade de alcançar autossuficiência nacional na fabricação de vacinas, tendo em vista que as proteínas carreadoras são insumos importantes para a produção de imunizantes.

Em outra frente, foi assinado termo para possibilitar a implantação de um Centro de Saúde Pública de Precisão, também no Parque Tecnológico da Saúde. O objetivo da parceria é avançar nos estudos genéticos, que podem trazer respostas mais precisas no diagnóstico e tratamento de doenças, focando na necessidade de cada indivíduo.

Nesta etapa, especialistas das três instituições vão planejar a elaboração de estudos da população com doenças raras e diversos tipos de câncer, por meio de sequenciamento genético de nova geração e pesquisa genômica.


LEIA TAMBÉM: CENTRO DE BIOTECNOLOGIA DA AMAZÔNIA SE MOLDA PARA FORTALECER PESQUISA E INOVAÇÃO


Biotecnologia

O diretor-presidente do Tecpar, Jorge Callado, observou que as três instituições, que atuam lado a lado dentro do parque tecnológico, fortalecem a parceria com foco em áreas importantes voltados ao SUS.

“As três instituições são referência em saúde pública brasileira e atuam em conjunto para apresentar novas soluções para o país. Ao fortalecer essas iniciativas no Parque Tecnológico da Saúde, atendemos a uma orientação do governador Ratinho Junior, de fazer do Paraná um estado de vanguarda na área de biotecnologia e em tecnologias para saúde humana”, destacou.

Para o vice-presidente de Gestão e Desenvolvimento Institucional da Fiocruz, Mario Moreira, os projetos interinstitucionais entre as empresas instaladas no Parque Tecnológico da Saúde são estratégicos para a saúde pública. “É uma parceria de alto nível que poderá realizar, por meio da Fiocruz, importantes investimentos federais no Paraná”, salientou.

Saúde humana

O trabalho conjunto entre as instituições fortalece o Parque Tecnológico da Saúde e o papel do Tecpar no processo produtivo de vacinas, analisa Pedro Ribeiro Barbosa, diretor-presidente do IBMP.

“Esse acordo entre as instituições coloca o Paraná entre os principais estados do Brasil na área de biotecnologia e saúde humana. O Estado faz um movimento estratégico para o seu desenvolvimento na área da saúde pública por meio do Tecpar. Com a cooperação, os laboratórios públicos cumprem seu papel em favor do SUS”, ressaltou.

Mauricio Zuma Medeiros, diretor-presidente do Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos – Bio-Manguinhos, também destacou a importância da parceria entre as instituições. “O trabalho conjunto entre Tecpar, Fiocruz e IBMP representa ganhos para o SUS, com uma cooperação para fortalecer o parque tecnológico”, afirmou.

Para Stenio Perdigão Fragoso, diretor do Instituto Carlos Chagas (ICC/Fiocruz), unidade técnico-científica regional da Fiocruz no Paraná, a população paranaense é diretamente beneficiada por essa ação conjunta. “O Paraná sai fortalecido porque essa iniciativa vai se espraiar pelo Estado. É uma tendência que toda a sociedade passe a ser beneficiada com essas ações voltadas a imunobiológicos e medicina de precisão”, explicou.

Covid-19

No ano passado, uma parceria entre as três instituições resultou na implantação da Unidade de Apoio para o Diagnóstico da Covid-19 para atender ao aumento da demanda pelos testes para diagnóstico do vírus SARS-CoV-2. A unidade foi fundamental na estratégia de testagem em massa da população paranaense, o que ajudou no enfrentamento do novo coronavírus e contribuiu para posicionar o Paraná como referência nacional na realização de testes do tipo RT-PCR entre os estados brasileiros.

Fonte: Labnetwork.

ÚTIMAS NOTÍCIAS: SEMA APLICA R$ 900 MIL EM MULTAS E SUSPENDE LICENÇA DE EMPRESA POR LIBERAR EFLUENTES NO RIO CUIABÁ.

ÚTIMAS NOTÍCIAS: SINGAPURA SE IMPÕE COMO MODELO MUNDIAL DE TRATAMENTO DE ÁGUAS RESIDUAIS