NOTÍCIAS

SUEZ vai construir parque com 23 hectares de vegetação para tratar de águas residuais da maior plataforma petroquímica da Ásia

Contrato firmado pela SUEZ com o Shangai Chemical Industry Park (SCIP), com investimentos de 18,5 milhões de euros, prevê a eliminação de micropoluentes da água usada na maior petroquímica chinesa por meio de vegetação diversificada

 

asia

A SUEZ acaba de firmar contrato com oShangai Chemical Industry Park (SCIP),a maior plataforma petroquimica da Ásia, para reabilitar uma área de vegetação ampliá-la para 23 hectares com espécies vegetais capazes de eliminar os vários tipos de micropoluentes. Essa vegetação será responsável pela despoluição da água que sai da Estação de Tratamento de Efluentes Industriais construída pela SUEZ dentro do parque industrial de Xangai, na China, fazendo com que a água volte limpa ao meio ambiente, permitindo a sua reutilização.

 

A tecnologia Zone Libellule® a ser utilizada no SCIP foi desenvolvida pela SUEZ e testada pela primeira vez em 2009 na França, na Estação de Tratamento de Esgoto St Just (Hérault). Durante cinco anos, o centro de pesquisas da SUEZ refinou a tecnologia dimensionando-a para adequá-la a todos os tipos de tratamento de efluentes e as necessidades locais.

 

Assim, esta inovação da engenharia ecológica permitirá selecionar várias centenas de espécies de plantas pela sua capacidade de depuração, resistência ao sal (é alto o nível de salinidade dos efluentes do parque) e outras características ecológicas e assim melhorar a qualidade das descargas do parque industrial de Xangai sob vários parâmetros de poluição dos efluentes: demanda química de oxigênio (DQO), metais, fósforo, nitrogênio etc.

 

O projeto Zone Libellule® contempla um espaço úmido artificial junto à estação de tratamento de águas residuais em que o desenvolvimento da biodiversidade aumenta o combate aos micropoluentes e limita sua difusão em água doce ou marinha.  A diversidade de habitats criados pela SUEZ vai permitir a colonização da fauna local e a sobrevivência de espécies da flora nas zonas úmidas.

 

O projeto faz parte da missão da SUEZ de desenvolver soluções para preservar os recursos hídricos, proteger o ambiente natural e antecipar exigências legais das autoridades dos países em que trabalha. Para tornar o sistema autossuficiente, a SUEZ vai instalar painéis solares e turbinas eólicas para produzir energia verde.

 

É também um exemplo claro de economia circular, uma vez que permite a reutilização de água e produção de energia renovável protegendo recursos naturais essenciais à preservação do planeta.

SUEZ na China

A SUEZ atua na gestão da água e de resíduos na China continental, Hong Kong, Macau e Taiwan há mais de 40 anos. Com 8 mil funcionários e mais de 60 empresas formadas com parceiros locais, SUEZ auxilia as autoridades e a indústria no desenvolvimento de soluções inovadoras para enfrentar o desafio do clima e da gestão sustentável dos recursos.

Atualmente abastece com água potável 20 milhões de chineses, faz a gestão de resíduos em Hong Kong e presta serviços ambientais em 11 parques industriais. Em 2016, a SUEZ tornou-se acionista majoritária da NWS Holdings. Um ano antes, a SUEZ movimentou negócios da ordem de 1,2 bilhão na China.