Notícias

Drama da seca no Norte de Minas é amenizado com dessalinização de água

Publicado em 21/09/2020 às 09:10:56

Minas Gerais já tem 129 municípios em situação de emergência ou calamidade pública por causa da estiagem prolongada

 

dessalinizacao

 

Minas Gerais já tem 129 municípios em situação de emergência ou calamidade pública por causa dos efeitos da seca, de acordo com a Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec). Além do socorro do já antigo caminhão-pipa, comunidades rurais do Norte do estado castigadas pela estiagem severa têm o drama amenizado com a dessalinização de água captada em poços tubulares.

A ação ocorre por meio do Programa Água Doce, lançado oficialmente nesta quinta-feira (17), durante visita do governador Romeu Zema (Novo) a Montes Claros, cidade-polo da região.

De acordo com o governo estadual, incialmente serão investidos R$ 15,5 milhões para o atendimento de 85 municípios localizados no semiárido mineiro.

A equipe do programa trabalha na fase de confecção de diagnósticos socioambientais e técnicos para a construção de 69 sistemas de dessalinização na região.

A meta é o atendimento a uma população de 28 mil pessoas atingidas pela estiagem prolongada. Em outubro, serão iniciados os testes de vazão e análise físico, química e bacteriológica da água retirada do subsolo.

“O Programa Água Doce é pioneiro no Brasil e é fruto do nosso esforço para estender as medidas para além de ações meramente reparatórias”, afirmou coordenador estadual de Defesa Civil, coronel Osvaldo de Souza Marques, também chefe do Gabinete Militar do governador.

“As comunidades atendidas terão os sistemas de dessalinização, que passam por diversos estudos sistêmicos para que as pessoas tenham a água por um longo prazo e, assim, tenham dignidade para viver e trabalhar”, completou.

O coronel Osvaldo disse que, desde 17 de agosto, as comunidades rurais de 41 municípios estão sendo abastecidas por caminhões-pipas. Estão sendo atendidas 50.768 pessoas.

O Estado denomina a ação de Operação de Transporte e Distribuição de Água Potável (TDAP) e informa que investe aproximadamente R$ 6,5 milhões repassados pelo Governo Federal “para reduzir os impactos da seca” nas regiões Norte e Nordeste de Minas e nos Vales do Jequitinhonha e Mucuri.


LEIA TAMBÉM: DESSALINIZAÇÃO DE ÁGUA PARA IRRIGAÇÃO AGRÍCOLA: UMA OPORTUNIDADE PERANTE A SECA NO CHILE


O coronel Osvaldo de Souza revelou que nas próximas semanas serão atendidos com caminhões-pipas mais 62 municípios, que também encaminharam a documentação para o socorro aos moradores das comunidades rurais.

Desta forma, vai aumentar para 103 o número de municípios atendidos pela “Operação-Pipa” no semiárido mineiro.

Visita às obras de indústria farmacêutica

Em Montes Claros, Romeu Zema visitou as obras de implantação de nova unidade da empresa farmacêutica Eurofarma. A indústria vai produzir antibióticos e anunciou que terá também um centro de pesquisa e desenvolvimento.

O investimento é de R$ 149 milhões, com financiamento do Banco do Nordeste, devendo gerar 300 empregos diretos.

A planta está situada na Estrada da Produção, em nova etapa do Distrito Industrial de Montes Claros. A previsão é de que a construção da nova unidade da Eurofarma seja concluída em 2021.

Na visita a Montes Claros, o governador enalteceu investimentos feitos em obras no Norte do estado e em outras regiões de Minas:

“A pandemia causou uma grande recessão e a taxa de desemprego chegou a níveis inimagináveis há um ano. Por isso, estamos reiniciando uma série de obras, dentro do nosso limitado orçamento, já que temos um estado falido. Uma delas é o contorno Sul de Montes Claros, ligando a BR-135 e BR-365. Uma reinvindicação antiga da cidade e que com certeza vai ajudar a melhorar o trânsito local”.

As obras das vias laterais do contorno Sul do município (4,2 quilômetros) estão orçadas em R$ 9,2 milhões.

Vapor e empregos em Pirapora

Depois da visita a Montes Claros, na tarde desta quinta, Romeu Zema cumpriu agenda em Pirapora (também no Norte do estado), onde visitou o Vapor Benjamin Guimarães (que aguarda reforma) e participou de solenidade na empresa Liasa (Ligas de Alumínio S/A).

A indústria anunciou a sua ampliação, que vai gerar cerca de 700 postos de trabalho.

Fonte: Estado de Minas Gerais.


ÚLTIMAS NOTÍCIAS: PORTOS DO PARANÁ MANTÊM CUIDADO COM O MEIO AMBIENTE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS: RESSURGIMENTO DA BIODIVERSIDADE EM LEITOS DE RIOS DESÉRTICOS ALIMENTADOS POR EFLUENTES


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *