Notícias

Saae de Sorocaba/SP garante mais água e saneamento para o futuro

Publicado em 15/08/2018 às 11:07:21

Passadas quase duas décadas do ano 2018, os avanços tecnológicos transformam hábitos e a maneira como nos relacionamos com a cidade.

eta-vitoria

Bem menos gente precisa sair de casa para exercer a profissão. O seu carro é elétrico ou, em detrimento a possuir um carro, você prefere pagar valores módicos por um transporte mais inteligente que o leve, provavelmente sem motorista, até a estação interligada com vários modais: trem, VLT ou ônibus. Mas toda a sua família continua dependente de água com qualidade para se manter saudável.

Os investimentos de décadas garantem água tratada por modernos processos de eliminação de impurezas, e com sistema mais eficaz de distribuição. Conhecidos pontos de alagamentos deixam de existir após investimentos em drenagem. Todo o esgoto gerado pelos sorocabanos é tratado antes de ser devolvido à natureza, sem agressões ao meio ambiente.

Saae-Sorocaba investe hoje para atender demandas do futuro

O Saae-Sorocaba avança agora, em 2018, com obras e ampliações previstas em seu Plano Diretor para atender com maior eficiência as demandas de 2035, mas que deve perdurar pelas décadas seguintes, já que a capacidade que está sendo instalada é para uma Sorocaba com população aproximada de 900 mil pessoas, enquanto a Fundação Seade projeta que, em 2035, a cidade tenha 711 mil habitantes. “Por meio do trabalho do Saae-Sorocaba, vamos assegurar ainda mais bem-estar e conforto aos sorocabanos durante as décadas vindouras”, comemora o prefeito José Crespo.

O diretor-geral do Saae-Sorocaba, Ronald Pereira da Silva, explica que alguns dos investimentos estão em andamento, como a construção da Estação de Tratamento de Água no Bairro Vitória Régia e a ampliação da Estação do Tratamento de Esgoto Sorocaba 1, a maior de Sorocaba, e que atende a população da região central da Zona Sul e Leste. Outras estão para iniciar, como a ampliação da ETE S2 e ETE Pitico.

Com as demais ampliações de ETEs, a capacidade instalada para a o tratamento de esgoto será de 2,4 mil litros por segundo, enquanto hoje é de 1,7 mil litros por segundo. Em toda a área urbana, a coleta de esgoto o afastará para as estações de tratamento. Outro importante trabalho de conscientização com toda a sociedade é a Equipe de Educação Ambiental, que desde 2017 ganha mais ênfase nas atividades da autarquia, promovendo visitas monitoradas e indo até o público em atividades externas aos perímetros do Saae-Sorocaba para convencer sobre a importância em proteger os mananciais e a natureza.

Nos próximos anos Sorocaba estará livre de pontos comuns de alagamento, em decorrência de grandes obras de drenagem realizadas pelo Saae-Sorocaba, além da execução permanente dos serviços de desassoreamento e recuperação da calha do Rio Sorocaba. Recentemente, o Saae-Sorocaba firmou convênio com o Governo do Estado para a destinação de recursos às obras de adequação do canal Supiriri, para dar vazão à água das chuvas que alaga ruas na Vila São João. Outras obras também vão praticamente eliminar os alagamentos na Praça da Bandeira.

Sorocaba ganha suficiência para estiagem ou acidente com adutoras

A partir de 2020, os sorocabanos começam a beber água tratada pelo processo avançado com o uso de ozônio na ETA Vitória Régia. A nova fonte de captação, tratamento e distribuição de água para toda a cidade garante mais tranquilidade em períodos com as mesmas condições meteorológicas de um inverno seco e quente. Os bairros da região do Cajuru e Éden ganham o reforço da ETA Vitória Régia, preservando o manancial da represa Castelinho em períodos de estiagem.

Com a rede de distribuição da ETA Vitória Régia interligada com a toda a cidade, diminui também a dependência da população das adutoras que captam água na Serra de São Francisco. Caso algum acidente natural venha provocar rompimento, a ETA Vitória Régia abastecerá a cidade, mesmo que em condição de rodízio, até o reparo da situação na Serra de São Francisco.

Em 2035, a ETA Vitória Régia tratará 1.500 litros de água por segundo, o que equivale a 65% de tudo o que se produz pela ETA Cerrado em 2018. E ainda há o reforço de mais uma adutora na Serra de São Francisco, a quinta adutora, conferindo maior confiabilidade no sistema que abastece a ETA Cerrado.

População maior fica plenamente abastecida com menor retirada de água dos mananciais

Para abastecer uma Sorocaba com consumo de água ainda maior, o Saae-Sorocaba retira da natureza volume de água igual ou inferior. O que parece a “mágica da multiplicação” nada mais é do que resultado dos investimentos pelo Programa de Controle e Redução de Perdas. Enquanto as perdas estimadas em 2018 ficam em 38%, em 2035 serão de 15%.

Com a instalação de novas tecnologias em andamento, a qualidade no sistema de distribuição terá sido melhorada e ampliada. As interrupções no fornecimento de água passam a só ocorrer preventivamente, programadas e com avisos prévios à população, reduzindo ao máximo os transtornos e garantindo a possibilidade de planejar a execução de reparos mais velozes.

Em 2035, quase toda a cidade (80%) usufruirá de novo padrão de ligação, garantindo significativa redução da possibilidade de furto de hidrômetros e vazamentos nos cavaletes. A idade média do parque de hidrômetros instalado nos imóveis fica inferior aos cinco anos.

Revegetação melhora qualidade dos mananciais

Em 2035, os atuais mananciais terão mais qualidade e maior volume de água, devido ao programa de Recuperação dos Mananciais de Abastecimento Público. Em especial, as bacias do córrego Pirajibu-mirim e Ipaneminha com as suas áreas de preservação permanentemente revegetadas, aumentando a disponibilidade hídrica.

Fonte: Prefeitura de Sorocaba.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *