Notícias

Redução do consumo de água em cervejaria: um estudo de caso

Publicado em 26/05/2017 às 11:00:19

Cervejaria consegue redução do consumo de água através de reúso do efluente tratado com padrão de água ultrapura

 

reducao-do-consumo-de-agua-img01-0517

 

Como a água é um recurso cada vez mais valioso no mundo, o tratamento e reúso da água, que antes era descartada, está se tornando mais e mais necessário e mais e mais lucrativo.

Quando um líder global na produção de cerveja quis reduzir seu consumo de água, contratou uma empresa especialista em tratamento de água com base na Argentina para fazer a engenharia, fabricação e montagem de uma planta de reúso de efluentes industriais.

A empresa de tratamento de água tratou efluentes e água de processo para reúso na irrigação de lavouras, geração de energia, produção de alimentos ou mesmo consumo humano. Com a sustentabilidade como preocupação chave, suas soluções de tratamento são engenheiradas também para economizar energia.

O desafio

A meta do projeto de reúso para a produção de cerveja era produzir água desmineralizada, livre de bactérias, para ser usada na geração de vapor, sistemas de resfriamento e pasteurizadores. O efluente tratado teve que atender altos padrões enquanto o consumo de água e energia devia ser minimizado.

O sistema de tratamento de efluentes existente na planta usava digestão anaeróbia em um reator de alta taxa, seguido de um estágio de polimento aeróbio com tratamento por lodo ativado e clarificador secundário.

A solução

O novo trem de tratamento, que entrou depois do clarificador secundário, foi adicionado ao sistema existente e incluiu:

– Ultrafiltração
– Desinfecção por ultravioleta com lâmpadas de média pressão e controle hidro-óptico
– Um estágio de resfriamento
– Osmose reversa (OR) usando membranas com alta rejeição de sais e fouling muito baixo
– Sistemas de transferência para as linhas de serviço

Em função do alto padrão de pureza estabelecido para a água final tratada (concentração de sílica menor do que 0,5 partes por milhão), as membranas foram escolhidas de modo a combinar alta rejeição de sílica com baixo consumo de energia.

O sistema de OR foi projetado para operar com diferentes taxas de recuperação para maximixar a recuperação em todas as temperaturas de operação. O novo trem não só produziu água desmineralizada de alta pureza, mas também garantiu o controle de bactérias pela desinfecção por ultravioleta.

A robustez e confiabilidade da planta permitiu ao cliente atender as metas de produção. A tabela abaixo mostra a qualidade da água ultrafiltrada, os requisitos do cliente e os parâmetros medidos na água tratada após o comissionamento.

O projeto da OR tem um fluxo médio de 14,6 l/m2/h para o caso de uma capacidade de 50 m3/h e um fluxo médio de 15,7 l/m2/h para uma capacidade de 54 m3/h, o que é importante.

Ambos parâmetros de projeto se encontram entre as vazões que foram recomendadas pelo fabricante das membranas para efluente ultrafiltrado.

 

reducao-do-consumo-de-agua-img02-0517

 

Os resultados

O projeto foi executado na modalidade EPC (engenharia, suprimentos e construção) com um plano de leasing de 24 meses como modelo de financiamento. Teve a duração de 90 dias, por ser um requisito da cervejaria.

Comissionar a planta em um período tão curto representou um desafio em termos de planejamento e coordenação, porém, desde que as ampliações entraram em operação em janeiro de 2017, os padrões de qualidade da água foram atendidos.

Nota: artigo de autoria de Juan Pablo Camezzana, desenvolvedor de negócios na RWL Water, Argentina.

Fonte: Water Technology, adaptado por Portal Tratamento de Água – www.tratamentodeagua.com.br


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *