Notícias

Parceria do Governo do Paraná e Itaipu amplia proteção de bacias e saneamento

O governador Carlos Massa Ratinho Junior assinou um protocolo de intenções do Governo do Estado com a Sanepar, a Itaipu Binacional e o PTI para ampliar a qualidade ambiental nas bacias da região lindeira e a vida útil do Lago de Itaipu.

 

itaipu

 

O documento também estabelece o compartilhamento de dados e tecnologia para segurança de barragens e tratamento de efluentes e esgoto.

O convênio foi assinado em uma videoconferência realizada na quarta-feira (22) pelo governador com os diretores das instituições. Ratinho Junior destacou que a união trará inúmeros benefícios ao Estado.

“É uma nova parceria que orgulha o Paraná e o Brasil. A usina tem grande preocupação com o meio ambiente, as matas ciliares e em manter os rios vivos e saudáveis. Além da tecnologia utilizada nas barragens, área em que teremos um ganho tecnológico imenso”, afirmou. “E a Sanepar é reconhecidamente uma das melhores do País, com 75% de esgoto tratado no Estado”.

Ações

O protocolo tem como objetivo implementar uma série de ações estratégicas nas Bacias do Paraná III e dos Rios Ivaí, Piquiri e Silva Jardim, e investimentos em saneamento básico para os municípios lindeiros ao lago, especificamente Missal, Ramilândia, Medianeira e Serranópolis do Iguaçu.

Também haverá integração de dados sobre recursos hídricos do Estado, ação que envolve a Secretaria do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo, e Planos de Segurança da Água (PSA) para seis municípios da Bacia dos Rios Ivaí e Piquiri (Umuarama, Palotina, Goioerê, Paranavaí, Cianorte e Paraíso do Norte), com apoio da Secretaria da Agricultura e do Abastecimento.

“A ideia é melhorar a qualidade dos recursos hídricos como um todo, das bacias mais distantes, Piquiri e Ivaí, até as mais próximas, como Ocoy”, explicou Júlio César Gonchorosky, diretor de Meio Ambiente e Ação Social da Sanepar. “Nas bacias mais ao Norte haverá trabalho conjunto para reduzir os sedimentos nos rios, melhorar a qualidade da água e dar mais vida ao lago. E nas cidades mais próximas a Itaipu ampliar a capacidade de tratamento de esgoto, o que reduzirá a carga orgânica no lago”.

Missal e Ramilândia, por exemplo, terão sistemas novos de tratamento de esgoto e Medianeira alcançará índice de pelo menos 80% de saneamento.

“Ainda há municípios com IDH baixo no Oeste, há um descompasso. Faremos intervenção imediata nessas cidades e também em Serranópolis do Iguaçu, única lindeira ao Parque Nacional do Iguaçu que ainda não tem tratamento de esgoto adequado”, acrescentou Gonchorosky.

Barragens

Pelo protocolo, o Centro de Estudos Avançados em Segurança de Barragens (Ceasb), sediado no PTI, vai ajudar a Sanepar com pesquisas preventivas nessa área. O Parque Tecnológico foi criado há doze anos e ajudou a Itaipu a ter uma das barragens mais seguras do mundo.

“Junto com o PTI teremos programas tecnológicos, monitoramento e segurança de barragens nos quatro reservatórios de Curitiba, que são Sanepar de Iraí, Passaúna e Piraquara I e II, além de inovação aberta e recursos para trazer startups para desenvolver programas de interesse das duas instituições”, complementou o diretor de Meio Ambiente e Ação Social da Sanepar.


LEIA TAMBÉM: PESQUISA SOBRE A HIDROLOGIA DO ARQUIPÉLAGO DE ANAVILHANAS É PUBLICADA EM PERIÓDICO INTERNACIONAL.


Parceria

Segundo o presidente da Sanepar, Cláudio Stábile, a parceria entre as instituições permitirá ganho de saneamento e cuidado com todo o sistema dos rios. “Quem ganha é o Paraná. Nós poderemos aproveitar a inteligência que Itaipu detém, os dados que ela possui. Isso será usado na proteção dos corpos hídricos e tudo o que deriva deles. Vamos ajudar a Itaipu a evitar assoreamento nos rios que chegam na sua barragem, além do planejamento com saneamento básico, que é uma questão de saúde pública”, afirmou.

O diretor-geral brasileiro de Itaipu Binacional, Joaquim Silva e Luna, disse que o protocolo de intenções ratifica o compromisso de ações voltadas ao desenvolvimento sustentável do Paraná e principalmente da região Oeste.

“É um trabalho de total relevância da preservação de bacias, do desenvolvimento com tecnologia, de reforçar as nossas atividades. É um guarda-chuva de ações que será exitoso. Enquanto gestores públicos, temos que buscar a eficiência, traduzir em resultado para a população”, complementou.

Obras em andamento

Na videoconferência, o governador e o diretor-geral da Itaipu também destacaram as outras parcerias em andamento, como a segunda ponte de Foz do Iguaçu, obra de R$ 463 milhões; a ampliação da pista do Aeroporto Internacional das Cataratas; e a duplicação da BR-469, conhecida como Rodovia das Cataratas.

Presenças

Participaram do encontro Luiz Felipe Carbonell, diretor de Coordenação da Itaipu Binacional; Eduardo Castanheira Garrido Alves, superintendente do Parque Tecnológico de Itaipu; Dalton Vilas Bôas, assessor especial de Itaipu Binacional; e Ariel Scheffer da Silva, superintendente de Meio Ambiente da Itaipu.

Fonte: Agência de Notícias do Paraná.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *