NOTÍCIAS

As lições da Crise Hídrica

A crise hídrica, sentida em maior escala pelo estado de São Paulo, foi um dos assuntos mais comentados durante o ano de 2015.

noticia-116-as-licoes-da-crise-hidrica

Quando a população se deu conta de que os reservatórios começaram a operar no limite de sua reserva (volume morto) e a escassez de água se tornou um fator real, todos tiveram que se mexer e mudar seus padrões de consumo. O risco de uma escassez total fez a grande maioria ter mais consciência na hora de tomar banho, escovar os dentes ou até mesmo lavar a louça.

Agora, em 2016, com a situação dos reservatórios mais estáveis, fica a questão sobre as lições que aprendemos com essa crise.

As lições que ficaram após a crise hídrica

Segundo estudos do Grupo Kantar, líder mundial em estudos, monitoramento e análise de dados, pelo menos 45% dos brasileiros lidaram com a falta de água em algum momento, 29% viram suas torneiras secas 2 vezes por semana e 7% ficaram sem água todos os dias da semana.

Com isso, 77,5% dos brasileiros começaram a pensar melhor no consumo de água, e 70% passaram a tomar banhos mais curtos. Durante a crise, a porcentagem de banhos de até 5 minutos aumentou bastante.

Outro fator que mudou na rotina dos brasileiros foi a frequência de banhos. Antes da crise eram tomados cerca de 2 ou mais banhos por dia, agora, a população toma cerca de 13,8 banhos por semana, ou cerca de 2 banhos a menos por semana. Entre os paulistanos, os mais afetados pela crise, a média é ainda menor, chegando até a 12,5 banhos por semana.

noticia-116-as-licoes-da-crise-hidrica-2

Com a redução de tempo e frequência de banhos, também foi notada uma queda no consumo de produtos de higiene, como produtos para lavar o cabelo e sabonetes. O que mostra que a população teve que se adequar ao momento que estavam vivendo.

O reúso da água

Uma das maiores lições que ficou após a crise, foi a consciência despertada na população sobre economia e reúso da água, vivemos em um país onde o recurso água é abundante, porém uma pequena quantidade é própria para consumo, a crise hídrica veio para nos mostrar ainda mais que temos que prezar pelo uso consciente desse recurso.

Com a crise, além de o brasileiro evitar o desperdício, também tem buscado e encontrado formas de reutilizar a água dentro de casa ou em indústrias.

Mas afinal, a crise hídrica acabou?

Apesar de os reservatórios estarem em condições mais estáveis e não ouvirmos mais falar sobre a crise, isso não quer dizer que o assunto não deva mais nos preocupar.

A população, de maneira geral, saiu fortalecida da crise e com consciência ambiental, porem ainda é preciso encarar os desafios relacionados a água, e encontrar soluções que atendam as demandas de maneira equilibrada. O foco no reúso da água deve continuar, assim como a redução do consumo e o reaproveitamento da água da chuva.

Mais informações no Blog da Nova Opersan: info.opersan.com.br