Notícias

Instalação de 16 motores de alta eficiência da WEG deve reduzir despesas no Samae de Jaraguá do Sul/SC

Publicado em 03/05/2019 às 11:59:52
Categoria(s): Energia,
Tags: Jaraguá do Sul/SC, motores, Samae,

Com um investimento de R$ 1,6 milhões, as estações de tratamento de água e esgoto do Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (Samae) devem começar a operar em breve com motores de alto rendimento.

semae

16 motores foram entregues ao Samae nesta quinta-feira (2) | Foto: Eduardo Montecino/OCP News

Os 16 motores “W22 Magnet”, entregues nesta quinta-feira (2) pela WEG, devem reduzir o consumo de energia elétrica, e assim, diminuir as despesas da autarquia.

Os motores contam com tecnologias de última geração, possuindo nível de rendimento IR5, o maior do mercado. Em 2017, o Samae realizou a substituição de dois motores antigos de 150cv por esse modelo, o que possibilitou uma economia de aproximadamente R$ 250 mil ao ano.

O W22 conta com imãs permanentes substituindo o rotor, parte que gira dentro do motor e geralmente é feito de alumínio, fazendo com que ele trabalhe com níveis de perda bem menores.

“São materiais mais caros, mais nobres, que propiciam esse resultado final de menor consumo de energia”, explica o diretor de vendas América do Sul da WEG, Fernando Garcia.

O diretor presidente da Samae, Ademir Izidoro, espera que o investimento se pague em até três anos, dependendo do tempo de uso diário dos motores.

“Essa é uma parte de nosso planejamento que estamos fazendo no Samae desde 2013, que culmina com essa aquisição desses motores de alto rendimento”, afirma.

Com os novos motores instalados, 75% da potência instalada no Samae será de motores de alta eficiência energética, número pioneiro no mundo.

De acordo com Fernando Garcia, o Samae é a única empresa de saneamento no mundo que tem motores de nível cinco de rendimento.

“A primeira empresa em nível mundial que se preocupa efetivamente com um programa de eficiência energética”, exalta o diretor.

Por terem as carcaças do mesmo tamanho dos modelos antigos, a substituição dos motores é fácil e não exige adaptações. De acordo com Garcia é só retirar o modelo antigo e colocar o novo, barateando os custos com a troca.

“Para quem consome R$ 570 mil por mês de energia é considerável a aquisição desses equipamentos”, diz Izidoro. A Estação de Tratamento de Água (ETA) Central, inaugurada em 2018, já possuí cinco motores da linha W22 Magnet operando.

Tecnologia

De acordo com Thiago Barbosa, da divisão internacional de água e esgoto da WEG, os motores virão com um inversor de frequência que permite ajustar a velocidade do motor, alterando o fluxo de água conforme a demanda.

“Como você diminui a pressão na tubulação, ela tem uma vida útil maior e tem menos vazamentos, que é também um fator que preocupa muito”, aponta o diretor da WEG, Fernando Garcia.

Nos modelos atuais esse ajuste de demanda é feito de forma mecânica, através de registros, controlando o fluxo. O motor, porém, continua trabalhando em capacidade máxima, gastando mais energia.

“Com esse motor de imã permanente mais  o uso de inversor de frequência, você tem a perfeita combinação para a redução no consumo de energia elétrica”, explica Thiago

Outra função inovadora encontrada nessa linha de motores é a presença de sensores para acompanhar em tempo real informações como temperatura e vibração do motor pelo celular.

De acordo com o engenheiro eletricista da WEG, Ricardo Bertoldi, a manutenção preventiva será muito mais eficiente, já que sistema notifica em caso de alguma alteração.

“Ele avisa antes que o problema venha a causar algum problema ao motor ou a rede onde ele está aplicado”, comenta o engenheiro.

Expansão e investimentos

Segundo o presidente do Samae, Ademir Izidoro, existem outros planos de expansão para aumentar a eficiência da autarquia. Está prevista a  instalação das placas fotovoltaicas sobre a ETA Central, que devem gerar energia solar.

“Serão mais R$ 1,1 milhão investidos em energia limpa, energia boa que é o futuro, da forma que melhor podemos fazer”, observa Izidoro.

O presidente afirma ainda que uma área de 17 mil metros  ao lado da Samae foi adquirida. “Mais 21 mil metros quadrados estão em negociação onde será centralizado todo o parque de serviços do Samae, laboratórios e etc”, conta. A expectativa é que a negociação esteja concluída em até 60 dias.

Fonte: OCP News.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *