Notícias

Manaus/AM é 5ª entre cidades com piores indicadores de saneamento básico do Brasil

Publicado em 23/04/2018 às 10:04:53

Somente 10,18% do esgoto é coletado e 23,80% tratado na capital.

 

esgoto-manaus

Manaus é a 5ª entre as maiores cidades brasileiras com piores indicadores de saneamento básico do país. Na capital amazonense, somente 10,18% do esgoto é coletado e apenas 23,80% é tratado. A maior parte do volume de esgoto é despejada diretamente nos igarapés, lagos e no Rio Negro. É o que aponta um novo estudo do Instituto Trata Brasil, divulgado nesta semana.

O estudo é realizado com base nos dados mais recentes do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS). Os dados são referentes ao ano de 2016, mas foram divulgados apenas em 2018. O levantamento traça um panorama das 100 maiores cidades do Brasil.

Segundo o Instituto Trata Brasil, Manaus tem um dos dez piores indicadores de saneamento básico, que englobam fornecimento de água, coleta e tratamento de esgoto. A capital amazonense recebeu nota 2,56 na avaliação, que vai de 1 a 10.

Esgoto de Manaus

A maior parte do esgoto de Manaus vai parar nas galerias fluviais e é lançada nos igarapés que cortam a cidade, sendo despejada sem qualquer tratamento no Rio Negro. O resultado desse processo é o aumento de cursos d’água poluídos e problemas de saúde pública.

Na área urbana as principais preocupações são com as hepatites A e E, com as parasitoses intestinais e doenças causadas por fungos.

Na capital do Amazonas, o abastecimento de água, coleta e tratamento de esgoto são de competência da concessionária Manaus Ambiental. A empresa surgiu da parceria entre o Grupos Águas do Brasil e Solví – Soluções para a Vida. Desde o dia 17 de maio de 2012, a concessionária atua nos serviços de tratamento e distribuição de água, coleta e tratamento de esgoto, em Manaus.

G1 solicitou da Manaus Ambiental posicionamento sobre investimentos feitos nos serviços de tratamento e distribuição de água. Coleta e tratamento de esgoto na capital. Porém, a concessionária ainda não se posicionou sobre o assunto.

Fonte: G1


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *