NOTÍCIAS

Governo no Acre apresenta plano para ações de saneamento integrado em municípios

Com a perspectiva de levar ações de melhoria de vida para as populações dos municípios de difícil acesso, o governador Tião Viana se reuniu nesta quarta-feira, 6, com as equipes do Departamento Estadual de Pavimentação e Saneamento (Depasa) e da Secretaria de Estado de Planeamento (Seplan), para apresentação do plano de ações na área de saneamento ambiental integrado.

04-noticia-governo-acre-apresenta-plano-saneamento

As obras foram contempladas com recursos do Programa de Saneamento Ambiental e Inclusão Socioeconômica do Acre (Proser), que teve recentemente contrato de crédito celebrado de mais de R$ 500 milhões entre o governo do Acre com o Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento (Bird).

No portfólio de ações do Proser, serão investidos R$ 245,5 milhões em Porto Walter, Marechal Thaumaturgo, Jordão e Santa Rosa do Purus em ações de saneamento ambiental integrado voltadas para a distribuição de água, coleta e tratamento do esgoto, pavimentação, drenagem, coleta e destinação de lixo.

“O essencial para o governo em 2016 é garantir rede de água e pavimentação de qualidade para os municípios de difícil acesso do Acre”, frisou o governador Tião Viana.

Ações inovadoras

Inicialmente, apenas Jordão, Marechal Thaumaturgo e Porto Walter terão as obras iniciadas no próximo mês. O projeto de execução das obras para Santa Rosa do Purus está em fase de licitação.

Para o diretor-presidente do Depasa, Edvaldo Magalhães, o Proser vai poder responder mais rapidamente aquilo que é um sonho da comunidade e um desejo do governo em ter as cidades de Jordão, Marechal Thaumaturgo, Porto Walter e Santa Rosa com sua parte de saneamento integrado totalmente resolvida, assim como a questão da pavimentação”, salientou.

Márcio Veríssimo, gestor da Seplan, chamou atenção para o ganho que os municípios que possuem os menores Índices de Desenvolvimento Humano (IDH) terão com as obras.

“Realizar esse projeto que tem como foco o saneamento é reduzir a incidência de doenças e proporcionar uma melhor qualidade de vida. Se levarmos em consideração o momento de dificuldade financeira pelo qual passa o Brasil, temos um estado da Amazônia do tamanho do Acre, com ações inovadoras de saneamento integrado”, destacou Veríssimo.