Notícias

Estação de Tratamento de Arapongas é selecionada em projeto energético

A planta será gerida pela Utilitas, companhia privada que tem participação da Cagece, da Suez e da Veolia

arapongas

Unidade terá capacidade de tratamento de esgoto ampliada | Foto: Delair Garcia

A Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar) anunciou investimentos de 50 milhões de euros, o que equivale a cerca de R$ 194 milhões, em projetos de eficiência energética para as estações de tratamento de esgoto. O projeto piloto selecionou 10 unidades que receberão melhorias e tecnologia para gerar energia a partir do lodo. Uma delas é a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Bandeirantes, em Arapongas.

Investimentos

Os investimentos visam a construção de um sistema que reutilize os gases gerados pelo tratamento de esgoto, transformando-os em energia, que seria empregada na própria unidade. Os principais objetivos são reduzir a emissão de gases de efeito estufa com a destinação adequada do biogás, assegurar que as estações de tratamento de esgoto respeitem a legislação ambiental, reduzir os custos de energia elétrica e capacitar o corpo técnico e operacional da empresa.

“É uma iniciativa importante para a empresa e para o Paraná. Estes recursos vão permitir melhorias no sistema de tratamento de esgoto, e podem viabilizar projetos para utilização de biogás para a geração de energia e a redução da emissão de gases que prejudicam a atmosfera”, avaliou o governador Beto Richa (PSDB), durante solenidade realizada semana passada.

A ETE Bandeirantes foi escolhida porque receberá obras de ampliação, o que aumentaria a capacidade de tratamento e, consequentemente, também a quantidade de biogás lançada à atmosfera. A capacidade atual de tratamento é de 80 litros de esgoto por segundo.O projeto para a reformulação, pelo Programa Paraná Bem Tratado, prevê que este volume passe para 120 litros por segundo.

Os tanques de tratamento, chamados de reatores anaeróbios, que já existem na estação serão reaproveitados. Uma nova área de pós-tratamento será desenvolvida para aumentar a qualidade do efluente a ser devolvido ao rio.

Recursos

As ampliações das estações de tratamento serão feitas com recursos do próprio Governo do Estado. Já valor para a criação dos sistemas de reaproveitamento de biogás virá de um financiamento captado junto ao banco alemão KFW. Como contrapartida, a estatal paranaense vai aplicar outros R$ 48,5 milhões (12,5 milhões de euros). Ainda não foi anunciado qual o volume de recursos que a unidade araponguense receberá.

O contrato de empréstimo foi assinado pelo governador Beto Richa, o presidente da Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar), Mounir Chaowiche, e o diretor de Investimentos da estatal, João Martinho Cleto Reis Junior, no início do mês, em Frankfurt, na Alemanha.

Além de Arapongas, outras nove cidades também receberão melhorias: Curitiba, Londrina, Maringá, Umuarama, Araucária, Toledo e Guarapuava.De acordo com Mounir Chaowiche, a Sanepar espera encontrar, com este acordo, soluções técnicas não existentes no mercado nacional.

Por RENAN VALLIM/TN, TNOnline


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *