NOTÍCIAS

Especialista garante tratamento da água de Boqueirão (Alto Paraíba) para chegar até abril

Ronaldo Menezes, gerente regional da Cagepa, confirmou que a Agência Nacional das Águas (ANA) autorizou a Cagepa a tirar mais 10 milhões de metros cúbicos do açude de Boqueirão.

A previsão era que em janeiro a Cagepa deveria deixar de retirar água de lá quando atingisse 20 milhões de metros cúbicos.

Ele disse que era possível tratar a água e que poderia chegar até abril com as atuais reservas do manancial.

A professora Veruska Brasileiro garantiu que é possível, sim, oferecer água com potabilidade para Campina e regiões.

“Em virtude do atraso das obras da transposição, em dezembro iremos alcançar os 20 milhões permitidos pela ANA para captar. Mas foi feito um acordo entre as universidades, a ANA, a Aesa e a própria Cagepa se teria condições de captar mais. A UEPB fez vários estudos para definir quais os tipos de tratamento. Fizemos simulações de acordo com a qualidade da água e no momento a água está em condições de tratabilidade”, disse ela e ressaltou que o trabalho está sendo voluntário em apoio à Cagepa para minimizar a crise hídrica.

Veruska afirmou que todo tipo de água tem condições de ser tratada, até mesmo a de esgoto. Caso haja necessidade, a Cagepa irá implantar um tratamento de esgoto que possa fazer parte da tratabilidade para tornar potável.

Os testes da água estão sendo feitos semanalmente para que o acompanhamento seja feito de maneira correta.

Sobre o possível tratamento com carvão, a professora afirmou ser eficiente para retirada de cianotoxinas, mas que no momento o processo é oxidativo avançado e melhor do que o processo com o carvão, pois o gasto é menor.

*As informações foram divulgadas na Rádio Campina FM.

FONTE: Paraíba Online