NOTÍCIAS

Entenda os processos de Desmineralização

A água potável ou pura nem sempre está pronta para ser empregada em processos industriais, ela não pode ter sais dissolvidos, pois poderão gerar incrustrações e corrosões nos equipamentos e peças, implicando em custos operacionais e redução de produtividade.

A técnica de desmineralização é uma solução inteligente para o tratamento de água que será utilizada em processos industriais e para prepará-la para reuso

água

Imagem ilustrativa

Esses sistemas de tratamento estão sendo cada vez mais utilizados pelas fábricas. Afinal, eles oferecem baixo custo de implantação e manutenção se comparados aos benefícios proporcionados pela sustentabilidade ambiental.

No post de hoje, você vai saber o que é, para que serve e como acontece a dinâmica da desmineralização.

O que é a desmineralização?

Desmineralização é o processo de extração de minerais, íons e metais pesados contidos na água e pode ser realizado de diversas formas e em diferentes níveis, ou seja, água que será utilizada para alimentar turbinas precisa ser absolutamente sem sais, com condutividade abaixo de 0,5µS sílica abaixo de 20ppb, ou para uma caldeira de baixa pressão, que já não requer uma extração tão avançada de sais.

A água desmineralizada é chamada de deionizada, ou seja, é quimicamente pura. Ela possui os mesmos benefícios da água destilada, no entanto o sistema de transformação de ambas é diferente.

Para que serve?

O resultado desse processo é utilizado em diversos procedimentos na rotina da indústria. Caldeiras de alta pressão, torres de resfriamento, turbinas de geração de energia, última etapa de lavagem em indústrias que pintam superfícies como latas, automóveis e sistemas de reuso.

Nas caldeiras de vapor, por exemplo, a água desmineralizada evita o acúmulo de sais na superfície que causam corrosão nos equipamentos. Sem ela, eles ficam cobertos por camadas de sujeira e ferrugem.

Como é feito o tratamento de desmineralização?

O tratamento da água por desmineralização pode ser feito de várias formas. Podemos destacar as seguintes:

Destilação

Primeira forma utilizada para remoção de sais da água, porém com a desvantagem do enorme consumo energético e seu resultado não eliminava completamente a concetração de sal na água.

Processos de Troca Iônica

Esse processo é composto por leitos catiônicos, aniônicos e leitos mistos. Onde nos dois primeiros, 99,5% dos sais são eliminados e o residual apenas consegue ser extraído através do leito misto.

É um tratamento que atua na remoção dos íons dissolvidos na água, como magnésio, cloreto, sílica e cálcio. Esse sistema utiliza resinas de troca iônica — pequenas esferas plásticas que possuem superfícies ligadas aos íons usados na troca.

O ideal é que a água passe por um ou mais leitos até que eles fiquem carregados de íons e através de um processo químco, realizar a desmineralizaçaõ da água.

Leito misto

No processo de desmineralização por leito misto, as resinas catiônicas e aniônicas ficam misturadas em um mesmo recipiente.

Normalmente, elas são utilizadas como polimento após uma etapa anterior de purificação. Depois da saturação, é necessário fazer a regeneração das resinas. O pH do efluente gerado nesse processo precisa ser neutralizado antes de ser descartado.

Abrandador

O abrandador também está no Processo de Troca Iônica, porém sua aplicação é limitada, pois retira apenas a dureza da água (cálcio e magnésio), não sendo capaz de tirar cloreto e sílica. Por isso é mais utilizado para caldeiras de baixa pressão, ou para desengraxante onde a dureza não permite a formação de espuma.

Eletrodiálise (EDI)

A EDI é uma alternativa ao leito misto. Apesar de ser uma tecnologia mais onerosa, ela não exige uso de produtos químicos, que faz mais sentido em se falando de indústria farmacêutica, por exemplo.

É um procedimento usado quando se almeja níveis baixíssimos de condutividade na água. Esta é induzida por uma corrente elétrica em função da quantidade de íons dissolvidos no meio. Contém uma série de membranas catiônicas e aniônicas arranjadas alternadamente entre dois eletrodos.

Osmose reversa

É o processo de separação física da água dos sais minerais por meio de um filtro e um dispositivo conhecido como permeador. Aproximadamente 25% da água impura é descartada com concentração elevada de sais, enquanto o conteúdo limpo é conduzido pelo permeador.

Gostou de saber mais sobre o sistema de desmineralização? Ações como essa ajudam a reduzir os impactos negativos ao meio ambiente, além dos custos de operação e manutenção de equipamentos.

Saiba mais sobre o Grupo EP

Leia também: Determinação da Condutividade