NOTÍCIAS

DMAE de Uberlândia/MG continua a executar ações para melhoria da ETE Miraporanga

Obras de reforma envolvem o sistema de drenagem, coleta e filtros

dmae-uberlandia

O Departamento Municipal de Água e Esgoto (Dmae) dá prosseguimento às obras de melhorias no sistema de drenagem, coleta e filtragem da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE),no Distrito de Miraporanga. Até o momento, a equipe já realizou a limpeza no tanque séptico, a remoção do material filtrante (que será substituído para proporcionar melhores resultados no tratamento do esgoto) e trocou parte tubulação que estava danificada. A obra iniciada em julho deste ano ainda prevê a instalação dos sistemas de caixa de areia e de drenagem do lodo dos filtros.

O ponto de visita, recentemente instalado na ETE, é uma espécie de tanque que dá acesso ao esgoto já tratado, o que ajudará no acompanhamento do tratamento, além de contribuir para o monitoramento do material analisadopelo laboratório.

Para o gerente de Tratamento de Esgoto do Dmae, Marcelo Costa, a reforma vai melhorar os serviços prestados à comunidade do Distrito. “Com a obra, a estação poderá atender com mais eficiência e, consequentemente, garantir a preservaçãodos mananciais ao devolver o esgoto tratado ao rio”, disse Marcelo Costa.A previsão de conclusão dos serviços é para o final deste ano.

Mais obras

O Dmae realiza constantemente intervenções de manutenção e melhorias no sistema de esgotamento sanitário. Além de Miraporanga, a unidade de Martinésia passou por ampliação no ano passado e a de Tapuirama deverá ser reformada em 2019.

ETE Miraporanga

Construída em 1999 pelo Dmae, a ETE Miraporanga atende, em média, 490 imóveis no Distrito, localizado a 48 quilômetros de Uberlândia. O município possui oito Estações de Tratamento de Esgoto (ETE), sendo quatro em Uberlândia (ETE Uberabinha, ETE Aclimação, ETE Ipanema e ETE Marielza) e outras quatro nos Distritos (Martinésia, Cruzeiro dos Peixoto, Tapuirama e Miraporanga).

O Dmae trata 100% do esgoto que é coletado e atende 98,30% da população. Os outros 2% correspondem aos setores que utilizam fossa séptica, como Mansões Aeroporto e setor de chácaras.

Fonte: Prefeitura de Uberlândia.