NOTÍCIAS

CEO da WABAG é o segundo no ranking da Global Water Leaders

Sob a administração de Mittal a WABAG aumentou a sua presença multinacional

 

wabag-0117

 

 

Todos os anos a revista Water and Wastewater International (WWi) convida a indústria da água a eleger os 25 líderes globais do setor e o Sr. Rajiv Mittal, indicado pela primeira vez, foi escolhido como o segundo do ranking. Este é um grande reconhecimento pelas conquistas do Sr. Mittal que conduziu a WABAG a se tornar um Grupo Global com presença em 20 países de 4 continentes e a ser universalmente respeitada como empresa líder em tecnologia da água.

 

Conforme a WWi: “Novo na lista deste ano, talvez já merecendo uma colocação anteriormente, Rajiv Mittal estabeleceu a meta ambiciosa de triplicar a receita anual da empresa, dos 333 milhões de dólares em 2014 para 1 bilhão em 2018. Mittal desempenhou o papel principal ao assegurar o sucesso do IPO da WABAG. Sob a administração de Mittal, a WABAG aumentou a sua presença multinacional e fez várias investidas estratégicas em mercados em desenvolvimento / emergentes, incluindo o mercado da América Latina onde o Grupo assinou um significativo contrato do tipo EPC para tratamento de efluentes no Equador. Sua carreira profissional abrange mais de 30 anos na indústria da água”.

 

“Nós somos pioneiros em reúso de água”

 

O Sr. Mittal disse: “ Ser o número 2 do TOP 25 Global Water Leaders me deixa, é claro, pessoal e especialmente orgulhoso, porém, eu quero compartilhar este reconhecimento global com os meus colegas que contribuem diariamente para o nosso sucesso corporativo. Nos últimos anos provamos que somos parceiros competentes e confiáveis para os nossos clientes municipais e industriais, oferecendo as soluções mais modernas e customizadas. Nós somos pioneiros em reúso de água, tendo construído recentemente grandes plantas de dessalinização de água do mar e de água salobra em Omã e na Índia e trabalhamos continuamente com os nossos centros de P&D na Áustria, Índia e Suíça no desenvolvimento e otimização de novas tecnologias de tratamento”.

 

Fonte: WABAG, adaptado por Portal Tratamento de Água