BIBLIOTECA

Análise quali-quantitativa dos recursos hídricos seus usos na bacia hidrográfica do Alto Jacuí/RS

Resumo

Tendo em vista a preocupação e necessidade de estudos que auxiliem na proteção quali-quantitativa das águas, este trabalho tem como objetivo realizar um levantamento qualiquantitativos dos recursos hídricos da Bacia Hidrográfica do Alto Jacuí/RS. Deste modo, esse trabalho pautou-se no levantamento de dados/informações referente aos aspectos qualiquantitativos dos recursos hídricos da Bacia Hidrográfica do Alto Jacuí/RS. Para tanto, o mesmo foi estruturado da seguinte forma: abordagem qualitativa; técnicas de coleta de dados através de pesquisas bibliográficas, mapeamentos e trabalhos de campo; e análise descritiva e interpretativa dos resultados. Entre os resultados obtidos destaca-se: a área de estudo é eminentemente agrícola; a irrigação é o principal uso da água na Bacia Hidrográfica do Alto Jacuí (76%); há presença de pivôs centrais de irrigação provocando pressão sobre os recursos hídricos e intensificação da aplicação de usos agroquímicos; e um dos principais desafios para a melhoria da qualidade das águas superficiais na Bacia Hidrográfica do Alto Jacuí é a redução do porte de efluentes domésticos sem tratamento e das demais cargas difusas originadas das áreas de lavoura. Espera-se, por meio deste estudo, contribuir no avanço das discussões e estudos que permeiam a proteção quali-quantitativa dos recursos hídricos na Bacia Hidrográfica do Alto Jacuí.

Introdução

A água é um recurso finito e vital para a vida na Terra, contudo, sua qualidade e quantidade potável disponível na natureza vêm diminuindo rapidamente devido à degradação que vem sofrendo e sua má utilização. Consequentemente, essa situação acaba comprometendo os ecossistemas e a disponibilidade quali-quantitativa para os setores usuários deste recurso como, por exemplo, o abastecimento humano, dessedentação animal, agricultura e industrial. Deste modo, Paiva (2001) aponta que atender a crise do uso da água constitui-se em um dos maiores desafios do homem na atualidade, devido à escassez crescente e ao comprometimento da qualidade das águas.

O Brasil é um exemplo de país que possui uma legislação muito avançada na área dos recursos hídricos, porém ainda não conseguiu concretizá-la (MEIER, ZUCCO, COSTA, 2015). A Lei n.º 9.433/1997 estabelece a Política Nacional de Recursos Hídricos no Brasil, instituindo diretrizes e normas para a gestão de recursos hídricos no país, adotando a definição de Bacias Hidrográficas como unidade territorial de estudo e gestão.

Segundo Christofoletti (1980, p. 19), a Bacia Hidrográfica constitui-se como: “uma área drenada por um determinado rio ou por um sistema fluvial, funcionando como um sistema aberto, em que ocorre a entrada e saída de energia e matéria”. Rodriguez e Silva (2013, p. 19) complementam que: “as Bacias Hidrográficas são um tipo especial de sistema ambiental, em particular de geossistema, que pode ser definido como um espaço físico organizado de acordo com o escoamento de determinado fluxo hídrico”.

Assim, tendo em vista a preocupação e necessidade de estudos que auxiliem na proteção quali-quantitativa das águas este trabalho tem por objetivo realizar um levantamento quali-quantitativos dos recursos hídricos da Bacia Hidrográfica do Alto Jacuí/RS, que é uma das principais Bacias Hidrográficas do Estado do Rio Grande do Sul (SEMA, 2014) e que, ao longo dos anos, têm sofrido mudanças significativas decorrentes das intervenções antrópicas.

Diante disso, espera-se fomentar e salientar o debate sobre a importância da proteção quali-quantitativa dos recursos hídricos e contribuir para a melhoria da gestão e do gerenciamento das águas, a fim de melhorar a sua quali-quantidade a partir de seu uso eficiente e consciente, principalmente, na área de estudo em questão.

Autores: Patrícia Ziani; Douglas Stefanello Facco e Eliane Maria Foleto.