BIBLIOTECA

Reaproveitamento da água de réuso das lavadoras de garrafas retornáveis: estudo de caso numa indústria de refrigerantes

Resumo: Minimizar o consumo de água dentro das empresas, principalmente nas indústrias, tem se popularizado fortemente devido a vários fatores como o disto ascendente da água, efetivação da cobrança pela captação de água dos corpos hídricos, além das legislações cada vez mais rígidas quanto a perfurações de poços na região, devido ao rebaixamento cada vez mais acentuado do nível do lençol. O projeto de redução e reuso de água da lavadora de garrafas retornáveis nasce da necessidade imensurável de se utilizar racionalmente e preservar, para as atuais e futuras gerações, o mais essencial dos recursos naturais disponíveis a todos os seres vivos, entrando em um contexto necessário de uma cidade que ainda possui um nível de qualidade de água elevadíssima, mas que já sofre com a pequena quantidade do recurso, tanto em bairros considerados de elevado nível, quanto da periferia. Com o objetivo de reduzir o consumo de água dentro da indústria, foi proposto a avaliação técnica e econômica de uma tecnologia de reutilizar a água da lavagem de vasilhames retornáveis, além de reduzir seu consumo, observando sua viabilidade uma vez que essa água possui tendências alcalinas, porém sendo permitidas em vasos sanitários, lubrificação de esteiras transportadoras de vasilhames e torres de resfriamento. Baseado no descarte de 22500m³/ano na lavadora de garrafas da linha de produção número 3 e 5450m³/ano na linha de produção número 2, uma vez que essas duas foram identificadas como grandes consumidoras de água, foram calculados o saving na redução do efluente gerado e a economia de água potável nas áreas de atuação do reaproveitamento da mesma. A lavagem de garrafas retornáveis refere-se a uma etapa do processo industrial responsável por lavar e sanitizar, a fim de assegurar a higienização das garrafas preparando-as para o envase de produto final. Dentro deste trabalho, foram descritas adequações do sistema de distribuição de água, instalação de sistemas controladores de vazão, redução do volume de água por garrafa lavada e por último a instalação de sistema de reuso de água proveniente do último enxague da lavadora de garrafas.

Introdução: No mundo em que vivemos apenas 2,59% da água existente pode ser considerada potável, ficando os oceanos com aproximadamente 97% do volume total. Do percentual potável, 0,14% está concentrado na atmosfera, nas águas superficiais, sendo o restante encontrado em águas subterrâneas e camadas de gelos. A distribuição da água no mundo não pode ser considerada igualitária em todas as regiões, fazendo com que os locais sejam bem diferentes um dos outros. Consideramos também que as extensões regionais e até continentais do planeta no uso da água, com grandes implicações.
O Brasil acaba por ser “agraciado” e por deter de grandes proporções continentais, sendo esta reserva de água doce de superfície a maior do planeta que é de 11%. Por ter uma situação privilegiada, acabou por certa forma, influenciar no comportamento ambiental de toda a população, incluindo as indústrias, quanto ao consumo desordenado e o desperdício de água, infelizmente. Essas atitudes geram esgotamentos das águas de fontes subterrâneas e a poluição de rios e lagos. É notável o desperdício dos recursos hídricos e a má utilização do mesmo. Isto poderá nos acarretar falta de água na terra devido às contaminações que hoje ocorrem nos rios, lagos, mares e lagoas trazendo consequências desastrosas para o homem. Como o mercado consumidor ficou cada vez mais consciente quanto às questões ambientais, forçou as empresas a adotarem conduta mais ética e ambientalmente corretas gerando ações mais sustentáveis além de agregar valor a imagem das Companhias. Surgiu a necessidade de rever processos visando minimizar o consumo e o desperdício, evitando assim as perdas e diminuindo o volume de despejo a ser tratado e posteriormente lançado nos corpos hídricos. Tecnologias mais modernas estão sendo buscadas para produzirem estes, sendo buscadas para produzirem itens mais limpos, beneficiando a natureza. A lei 9433/97, institui a cobrança, tanto para captação de água como para lançamento dos efluentes tratados e a Portaria n° 54 do ministério do Meio Ambiente que estabelece modalidades, diretrizes e critérios gerais para a prática de reuso. Neste contexto se encontra a indústria de refrigerantes retornáveis, um setor importante, no Brasil e principalmente na região de Ribeirão Preto na qual é muito quente propiciando o consumo de bebidas. Estudos de racionalização da água em um setor tão abrangente como o de produção de bebidas são fundamentais para a criação de desdobramentos semelhantes em empresas que estão ligadas a este setor, podendo ser clientes ou fornecedores. O Projeto foi idealizado em uma empresa de bebidas, cidade de Ribeirão Preto/SP, para as linhas de envase retornáveis nº 02 e 03. Ribeirão Preto, cidade onde 100% da água utilizada por suas residências, indústrias e comércio vem de uma fonte rica, o Aquífero Guarani. É o maior manancial de água doce transfronteiriço do mundo e se estende pelos estados brasileiros: Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná, Santa Catarina, São Paulo e Rio Grande do Sul e, pelos países Argentina, Paraguai e Uruguai. Além disto, Ribeirão está na área de recarga deste Aquífero, aumentando ainda mais a importância do município em relação à preservação deste bem. Assim, para que o consumo de água seja reduzido, reaproveitando em outras localidades, o Projeto de Redução do Consumo de Água para Lavadoras realiza importante tarefa no que diz respeito ao fator quantitativo correspondente ao Aquífero, em uma cidade que possui o maior consumo per capita de água do País. Tudo isto, porque o consumo consciente da água e este projeto de reuso das águas das lavadoras, além de gerar economia na empresa, principalmente no descarte do efluente, ocorrerá a preservação ainda mais deste bem, garantindo a matéria-prima principal deste negócio. Algumas medidas já foram tomadas, como por exemplo, a proibição de novas perfurações para poços na região central da cidade (onde a produtora de refrigerantes está instalada), devido ao rebaixamento cada vez mais acentuado do nível do lençol. A empresa de bebidas de Ribeirão Preto, possui outras linhas de envase, além das retornáveis, capta desta fonte única, a principal matéria-prima da bebida, através três poços tubulares profundos. Desta forma, verificou-se a necessidade latente de projetos que visem à redução e no consumo de água em seus processos produtivos. O objetivo do presente trabalho é discutir e apresentar o projeto de Redução e Reuso de Água da Lavadora de Garrafas retornáveis, fazendo um desvio da água do último enxágue das garrafas, de modo a retornar esse líquido para reservatórios para serem reaproveitados em outras áreas da companhia, de acordo com a qualidade da água apresentada.

Autores: QUEIROS, ANA CLÁUDIA; AMBRÓSIO, CELINA; LESCANO, CÉSAR AUGUSTO AGURTO; COLUCCI, DOUGLAS LEONARDO; PLACCA, JOSÉ AVELINO; SILVA, SANDRA CARINA DA e FERRAZ, THALITA PERELLI CASTÃO.

Leia o estudo completo: reaproveitamentoda-agua-de-reuso-das-lavadoras-de-garrafas-retornaveis-estudo-de-caso-numa-industria-de-refrigerantes