BIBLIOTECA

O ESGOTO SANITÁRIO – A ORIGEM

ESGOTO SANITÁRIO – Coleta, Transporte, Tratamento e Reúso Agrícola

O esgoto sanitário, segundo definição da norma brasileira NBR 9648 (ABNT, 1986) é o “despejo líquido constituído de esgotos doméstico e industrial, água de infiltração e a contribuição pluvial parasitária”. Essa mesma norma define ainda:

esgoto doméstico é o “despejo líquido resultante do uso da água para higiene e necessidades fisiológicas humanas;

esgoto industrial é o “despejo líquido resultante dos processos industriais, respeitados os padrões de lançamento estabelecidos;

água de infiltração é “toda água proveniente do subsolo, indesejável ao sistema separador e que penetra nas canalizações”;

contribuição pluvial parasitária é “a parcela do deflúvio superficial inevitavelmente absorvida pela rede de esgoto sanitário”.

Por elas mesmas, essas definições já estabelecem a origem do esgoto sanitário que, dadas tais parcelas, pode ser designado simplesmente como esgoto. Apesar das definições acima serem inequívocas, algumas considerações podem ser feitas.

O esgoto doméstico é gerado a partir da água de abastecimento e, portanto, sua medida resulta da quantidade de água consumida. Esta é geralmente expressa pela “taxa de consumo per capita”, variável segundo hábitos e costumes de cada localidade.

É usual  a taxa de 200 L/hab. dia, mas em grandes cidades de outros países essa taxa de consumo chega a ser de três a quatro vezes maior, resultando num esgoto mais diluído, já que é praticamente constante a quantidade de resíduo produzido por pessoa.

É óbvio que as vazões escoadas de esgoto são maiores. Mesmo no Brasil, há capitais de estados que utilizam taxas maiores do que aquela no dimensionamento dos seus sistemas, ou parte deles. Mas, em outros casos, são usadas taxas bem menores.

ESTAS INFORMAÇÕES ESTÃO CONTIDAS NO LIVRO ESGOTO SANITÁRIO – Coleta, Transporte, Tratamento e Reúso Agrícola“.

COORDENAÇÃO: Ariovaldo Nuvolari
AUTOR: Roberto de Araújo
PÁG 15

________________________

ADQUIRA SEU EXEMPLAR >> http://bit.ly/2rrbl0i

O presente livro “Esgoto Sanitário: coleta, transporte, tratamento e reúso agrícola”, foi preparado por um grupo de professores da FATEC-SP e reúne num volume único, os principais aspectos hidráulicos, sanitários e ambientais, referentes aos sistemas de esgotamento sanitário.

Começa com um breve histórico e, em seguida, aborda as condicionantes de projetos de redes, coletores-troncos, interceptadores, estações elevatórias, sifões invertidos, etc., apresenta noções do processo de AIA – Avaliação de Impactos Ambientais; do gerenciamento, dos cuidados e métodos construtivos das obras; dos impactos das diversas substâncias presentes no esgoto sanitário, ao serem lançadas num corpo d´água; destaca a legislação, resoluções e normas vigentes; os métodos de simulação da qualidade dos corpos d´água receptores; trata dos fundamentos e diversos processos de tratamento do esgoto sanitário incluindo a desinfecção do efluente tratado; os critérios para utilização de águas que recebem esgoto sanitário (reúso agrícola). Finalmente, aborda aspectos relacionados ao controle de odores no sistema.

  • Capa comum: 562 páginas

 

Leia também: