BIBLIOTECA

A dessalinização e o reúso de água no mundo

Globalmente, mais de 200 milhões m3/dia de água são dessalinizados e reutilizados atualmente, uma cifra que demonstra a importância dessas tecnologias para garantir os recursos hídricos em muitas partes do mundo.

De acordo com dados da Associação Internacional de Dessalinização (IDA), mais de 20.000 usinas de dessalinização estão atualmente contratadas em todo o mundo e os especialistas projetam que em 2019 o mercado global de dessalinização experimentará o crescimento mais ativo desde o final da década passada, impulsionada principalmente pelos importantes planos para a construção de novas usinas no Oriente Médio.

dessalinizacao

Imagem: AEDyR

No primeiro semestre do ano passado, a capacidade hídrica contratada nessa região teve um aumento de 26% em relação ao mesmo período do ano anterior e nos últimos meses foram anunciados importantes projetos nessa localidade.

O aumento na construção de usinas dessalinizadoras de água do mar contrasta com a redução que viveu no último ano a dessalinização da água salobra em nível global, embora seja verdade que em alguns países, como os Estados Unidos, a capacidade contratada para estas águas aumentou, tanto a nível municipal como industrial. Por outro lado, a dessalinização de águas de baixa concentração salina também representa uma elevada percentagem da capacidade total, representando quase 25% do total.

Finalmente, a dessalinização das águas industriais também vem experimentando um aumento considerável nos últimos anos. Especificamente, a capacidade contratada entre 2016 e 2017 aumentou em 21%, principalmente devido ao aumento da dessalinização nas indústrias de petróleo e gás, mineração e eletrônica.

dessalinizacao

A dessalinização da água é possível graças ao uso de vários processos tecnológicos. Todos foram desenvolvidos com base em fenômenos naturais de separação de água e sais. (Imagem: AEDyR)

As tecnologias de dessalinização por membranas continuam a dominar o mercado global. Cerca de 90% da capacidade de dessalinização contratada desde 2010 emprega essas tecnologias, sendo a osmose reversa a principal. Mesmo nos países do Oriente Médio, onde as tecnologias de evaporação tradicionalmente continuam sendo utilizadas, a grande maioria dos grandes projetos contratados nos últimos anos é de osmose reversa.

O reúso de água protagoniza um grande crescimento

Por seu lado, o reúso como solução para os crescentes problemas de água no mundo aumentou significativamente nos últimos anos. Por exemplo, tanto a Cidade do Cabo (África do Sul) quanto a Califórnia (Estados Unidos) estão promovendo o reaproveitamento de efluentes para abastecimento. A reutilização de efluentes industriais está crescendo em países como a China, que representa 49% da capacidade contratada entre 2010 e 2017, e Índia e Taiwan, que estão impulsionando grande crescimento neste setor.

Destaca-se também o posicionamento dos Estados Unidos, segundo maior mercado do mundo em reúso, com 10% da capacidade total. E países como México, Peru e Egito conduziram um crescimento interessante desse setor durante o ano passado.

A Espanha, por sua vez, lidera o reúso de água na Europa e com a nova legislação aprovada recentemente no Parlamento Europeu que regulamenta a reutilização de água para uso agrícola, esse setor pode aumentar consideravelmente nos próximos anos: dos 3 milhões de m3 / dia atuais para 18 milhões de m3 / dia, de acordo com as últimas estimativas da IDA.

A indústria espanhola de dessalinização e reúso de água continua mantendo uma posição de liderança internacional, liderando inúmeros projetos nos cinco continentes. Vale lembrar que 8 das 20 maiores empresas do mundo são espanholas e um grande número de engenheiros, fornecedores, universidades e centros de pesquisa têm um grande prestígio internacional neste setor.

aedyr

Referência: Asociación Española de Desalación y Reutilización (AEDyR), adaptado por Portal Tratamento de Água

Traduzido por Gheorge Patrick Iwaki