BIBLIOTECA

A biodigestão anaeróbia como alternativa sustentável aplicada no tratamento de águas residuárias de fecularias de mandioca

Resumo: O Brasil ocupa posição de destaque mundial na agroindústria da mandioca que tem a raiz da planta (Manihot esculenta) como fonte de matéria prima para a produção de farinha, farofas e extração do amido. O problema é que assim como qualquer indústria estas empresas geram resíduos sólidos e líquidos, entre estes com maior destaque para a manipueira, um líquido leitoso amarelado gerado em grandes quantidades e que se caracteriza pelo seu alto potencial tóxico poluidor. A biodigestão anaeróbia vem sendo utilizada nas empresas deste setor, porém, com uma visão mais direcionada para a produção do biogás. Assim, o presente trabalho objetivou-se avaliar o potencial do processo de biodigestão anaeróbia como tratamento de resíduos líquidos provenientes de fecularias. As águas residuárias geradas pelas fecularias foram coletadas e analisadas através de parâmetros físico-químicos, tais como: DBO, pH, Cianeto entre outros, antes e depois de passar pelo biodigestor. Os resultados foram interpretados de acordo com normas vigentes especificas para o lançamento de efluentes em corpos d’águas e mostraram que o processo da biodigestão anaeróbia apresenta viabilidade técnica e financeira na geração e aproveitamento do biogás e na remoção de matéria orgânica reduzindo em até 99% a taxa de DBO, porém, é necessário uma otimização dos parâmetros do processo ou mesmo um tratamento complementar para que o efluente possa ser lançado em corpo d’água.

Autores: Vera Garcia Corrêa Leite; Marcelo Silva Ferreira e Patrícia Cavani Martins De Mello.

Leia o estudo completo: A biodigestão anaeróbia como alternativa sustentável aplicada no tratamento de águas residuárias de fecularias de mandioca