BIBLIOTECA

Análise dos investimentos públicos realizados pela CEDAE na gestão dos recursos hídricos do estado do Rio de Janeiro

Resumo: No estudo em questão analisaram-se as realizações dos investimentos públicos pela Companhia Estadual de Água e Esgotos (CEDAE), na gestão dos recursos hídricos do estado do Rio de Janeiro, em atendimento das demandas sociais. Com base nas demonstrações financeiras da CEDAE, dos anos de 2009 a 2013, examinou-se a análise horizontal e o índice de endividamento, buscando oferecer aos usuários das informações um melhor entendimento e maior transparência sobre os dados divulgados. Ressaltando o alto nível de endividamento da companhia e a necessidade de substituição das malhas de dutos antigos que geram grande parte das perdas de água tratada, que no estado do RJ gira em torno de 28%.

Introdução: No contexto atual, em que as questões ambientais chamam a atenção do Mundo, os recursos hídricos são vistos como um bem valioso. Nesse cenário o Brasil tem posição privilegiada, pela abundância de água doce em seu território, principalmente devido aos rios que cortam os estados da região norte. Tucci (2001) ressalta que a gestão dos recursos hídricos é um dos assuntos mais relevantes do século XXI, dada à condição finita desse bem, a água, que se submetem as crescentes demandas sociais e a padrões de exigências, ao mesmo tempo em que consomem os mananciais (nascente de água). Diante disso, com intuito de analisar a gestão dos recursos hídricos do estado do Rio de Janeiro, tem-se como objetivo analisar os investimentos públicos realizados pela Companhia Estadual de Água e Esgotos (CEDAE) na gestão dos recursos hídricos no período de 2009 a 2013, em atendimento das demandas sociais. Ao analisar os dados financeiros, deu-se maior ênfase ao Balanço Patrimonial, verificando sua formação através seus grupos, subgrupos e contas, demonstrando como seus dados podem auxiliar a gestão do negócio, proporcionando ao cidadão um melhor entendimento sobre os números divulgados pela CEDAE, tornando as informações mais transparentes, analisando onde os recursos estão sendo aplicados. Para isso, será analisado, com mais ênfase, o grupo do balanço patrimonial denominado de Intangível que faz parte do Ativo Realizável em Longo Prazo (que fazia parte do antigo grupo de Investimento) e seus subgrupos de contas: contratos em negociação, contratos programas, contratos concessão, município do Rio de Janeiro, intangíveis não afetados, licenças de uso de software e obras em andamentos.

Autores: Thiago Freitas de Melo e Ednaldo Profeta dos Santos.

Leia o estudo completo: analise-dos-investimentos-publicos-realizados-pela-cedae-na-gestao-dos-recursos-hidricos-do-estado-do-rio-de-janeiro