BIBLIOTECA

Acesso à água é decisivo para o desenvolvimento

Roger Radke

Diretor da Siemens Water Technologies

O mundo está mudando a ritmo veloz e a pressão sobre os recursos naturais, tais como os hídricos, está aumentando. A forma como as pessoas que tomam decisões lidam com estas alterações, à medida que há uma conscientização das realidades físicas da Terra, e a forma como estas mudanças são geridas em níveis diferentes, irão definir o estado do mundo no futuro. Os responsáveis pelas decisões têm que ser convencidos de que o investimento em água, saneamento e a gestão dos recursos hídricos conduzem ao crescimento econômico, desenvolvimento social e estabilidade política. A água está associada a aspectos macroeconômicos abrangentes e à capacidade dos países para erradicar a pobreza e estabelecer um desenvolvimento sustentável.

Água é vida. Nenhuma outra matéria prima deixou uma marca tão profunda no desenvolvimento da civilização humana: as pessoas sempre se estabeleceram nos locais com abastecimento de água, o que permitiu fazer crescer o artesanato, o comércio e a indústria, bem como a prosperidade. Sempre que haja um abastecimento insuficiente de água, isto representa um obstáculo ao crescimento e à prosperidade.

Nos nossos dias, quase dois bilhões de pessoas não têm acesso ao abastecimento de água limpa. Quando no ano de 2025, o número da população mundial atingir oito milhões, a precipitação anual no globo não será suficiente para fazer face às necessidades do Homem. Dois terços da população mundial deixarão de ter acesso aos recursos hídricos naturais.

Em muitos países, o crescimento econômico rápido não é freqüentemente sustentável do ponto de vista ambiental, pois resulta num aumento substancial da poluição. A poluição, por sua vez, tem um impacto negativo sobre a saúde dos pobres, em particular, e é responsável pela degradação do meio ambiente. Pelo menos, 1,1 bilhões de pessoas não têm acesso ao saneamento básico.

No entanto, esta triste realidade representa uma oportunidade para o setor privado ajudar a melhorar a situação. Devido ao aumento previsto de três bilhões de pessoas da população mundial, por volta de 2050, a comunidade econômica internacional terá todo o interesse em garantir que a gestão sustentável da água constitua uma parte integrante do desenvolvimento.

A garantia de abastecimento de água, o uso eficaz de água e o tratamento de águas residuais representam uns dos desafios mais importantes do Século 21. A Siemens enfrenta esta responsabilidade com um vasto programa de tecnologias para o tratamento de água potável e purificação de águas residuais e para o transporte e distribuição de água, aliadas a soluções criadas para assegurar o uso eficiente e econômico de água na produção industrial. Água limpa é fonte de saúde e de progresso e, portanto, também representa um fator econômico, tanto na mais pequena aldeia como nas megacidades.

Em inúmeras regiões do mundo, os esgotos e as águas residuais não são tratados e são devolvidos ao ciclo de água natural, estando contaminados com poluentes. Como conseqüência, os recursos dos lagos, rios e água subterrânea deixam de estar disponíveis como reservatórios de água potável. Os países afetados por este problema são, na maioria, aqueles que dependem particularmente do abastecimento de água doce para o desenvolvimento da sua economia e prosperidade.

Nas nações industrializadas o uso ineficaz de água e o desperdício da água constituem um fator de risco que pode comprometer a prosperidade. Uma análise de 147 países, que incluiu uma série de fatores, nomeadamente, recursos, acesso, capacidade, utilização e impacto ambiental, o “Índice de Pobreza da Água”, revelou que os países altamente desenvolvidos e industrializados com recursos consideráveis e elevados níveis de know-how técnico só conseguem atingir valores médios na escala de valores de 100 pontos.

Não existe água suficiente disponível em todas as partes do mundo. À medida que as cidades crescem, mais distantes se tornam os canais de distribuição e a água é bombeada para as áreas densamente povoadas através de uma rede de tubagens para compensar faltas regionais ou sazonais de água. Em longo prazo, isto pode levar a alterações no equilíbrio natural hidrológico e, sobretudo, à redução das reservas de água subterrânea em vastas áreas.

O desenvolvimento de centros urbanos, cidades, agricultura e indústria está inesperadamente ligado à presença de água doce. O progresso e o crescimento requerem novas estratégias no mundo inteiro para a gestão de reservas naturais de água potável. O tratamento e a reciclagem de água, em conjunto com um manuseamento cuidadoso e eficiente de água estabelecem as condições essenciais para a continuação do crescimento e desenvolvimento. Em muitas regiões do mundo já é certo que irão ocorrer falhas de abastecimento nos próximos anos, como um resultado do crescimento e do aumento do consumo. A tecnologia e a gestão podem ajudar a prevenir o subabastecimento, fazer face à pobreza e trazer saúde e prosperidade às pessoas.

Se o crescimento econômico não atingir um status quo ao mesmo tempo em que se registrar uma privação no abastecimento de água, o problema central da insuficiência de água tem de ser resolvido em todos os países da América Latina, principalmente a do Sul. É necessário tomar o mais rapidamente possível medidas que permitam disponibilizar água com a qualidade necessária e nos locais onde é precisa. No entanto, os problemas locais variam tanto que não pode haver uma solução geral aplicável.

O que é mais importante é abastecer água economicamente com a ajuda de um vasto programa de tecnologias e padrões tecnológicos e, portanto, assegurar o crescimento econômico para as nações e salvaguardar a existência de cada pessoa.

Isto significa que é necessário usar as instalações móveis para tratamento de água contaminada nas regiões rurais. Como contraste, as áreas industriais e as cidades grandes requerem soluções centrais. Em cada um dos casos, a solução economicamente mais eficaz tem de ser encontrada em função do problema existente.

Atualmente, a Siemens Water Technologies oferece um amplo espetro de tecnologias, soluções e serviços no mundo inteiro para a utilização otimizada e econômica deste escasso recurso que é a água, ambas na indústria e no abastecimento municipal de água e sociedades de eliminação residual.

“Nós cuidamos da água do mundo”: esta é a tarefa para o futuro que a Siemens assumiu, porque a água sempre foi e sempre será a fonte de prosperidade e progresso de toda a humanidade.

Nos campos de extração, distribuição e tratamento de água, a Siemens se beneficia de uma experiência global em engenharia e automação de estações e instalações. Com a aquisição da empresa norte-americana, a US Filter, em 2004, a Siemens I&S começou a aperfeiçoar as suas atividades comerciais com produtos e sistemas técnicos para a indústria de água. A US Filter é líder de mercado na área de tecnologias de água na América do Norte. O seu portfolio inclui soluções inovadoras que envolvem membranas, UV, ozônio, minimização de resíduos e tecnologias de reciclagem de água, entre outros, bem como equipamento e serviço para tratamento de água e purificação de águas residuais.

Atualmente, a Siemens Water Technologies combina os fornecedores líderes internacionais e o tratamento municipal de água numa única empresa poderosa. O seu vasto programa de tecnologias está consistente e logicamente harmonizado para oferecer os melhores serviços possíveis a fornecedores industriais, municipais e particulares. As marcas envolvidas incluem Envirex, Memcor, Wallace & Tiernan, Zimpro e RJ Environmental.

A segurança de abastecimento de água, o uso eficaz de água e o tratamento de águas residuais representam uns dos desafios mais importantes do Século 21. A Siemens enfrenta esta responsabilidade com um vasto programa de tecnologias para o tratamento de água potável e purificação de águas residuais e para o transporte e distribuição de água, aliadas a soluções criadas para assegurar o uso eficiente e econômico de água na produção industrial. Água limpa é fonte de saúde e de progresso e, portanto, também representa um fator econômico, tanto na mais pequena aldeia como nas megacidades.

Crescimento econômico com água

Para manter o crescimento econômico e o desenvolvimento das pessoas e dos hábitats, é crucial que todos os países da América do Sul assegurem um abastecimento sustentável de água e uma eliminação de águas residuais. É necessário tomar medidas efetivas o mais rapidamente possível para abastecer água de boa qualidade nos locais necessários.

Para este efeito, contamos com a ajuda de um vasto programa de tecnologias que permitem purificar economicamente água de acordo com as condições locais prevalecentes. Por exemplo, as grandes estações fixas, móveis ou compactas de purificação de água têm capacidade para produzir água pura potável a partir de qualquer tipo de água contaminada. Estas estações funcionam com o sistema da osmose inversa e pelos princípios de barreiras múltiplas para remover vírus, bactérias e outros contaminantes químicos. As estações de purificação compacta são mais usadas em áreas rurais, condomínios ou instâncias turísticas, enquanto as soluções centralizadas são mais adequadas para o abastecimento de água e eliminação em concentrações industriais e grandes cidades.

Para utilizar os escassos recursos hídricos com maior eficácia e de uma forma mais econômica na indústria e no abastecimento municipal de água, bem como nas estações de tratamento de água, a Siemens oferece um vasto programa de tecnologias, soluções e serviços em nível internacional. Para todas as fases de tratamento de água municipal e industrial, desde a extração de água potável, até ao tratamento de águas residuais.

Em conjunto, as empresas pertencentes à Siemens Water Technologies possuem mais de 1.500 anos de experiência no tratamento de água e conseguem oferecer aos seus clientes centenas de tecnologias e serviços diferentes. Isto permitiu à Siemens satisfazer as diretivas reguladoras mais rigorosas e os padrões industriais mais rígidos sem qualquer dificuldade em mais de 200.000 instalações.

———–

Wallace & Tiernan desenvolveu e instalou o primeiro clorador para desinfetar água potável em 1913. A LIFE magazine declarou esta invenção como uma das performances tecnológicas mais importantes do Século 21.

Envirex inventou em 1937 o separador API, um equipamento usado na indústria petroleira para separar petróleo de água.

Zimpro desenvolveu e aperfeiçoou nos anos 50 a sua tecnologia de oxidação com ar úmido. Atualmente, esta tecnologia é o instrumento de escolha para descontaminação de resíduos de refinaria.

Fonte: http://www.eco21.com.br/
Ediçaõ nº 113