NOTÍCIAS

Aquapolo é apontado como exemplo em congresso da abes

gs-sabesp

A água de reuso é importante para garantir a segurança hídrica no país. Essa visão foi unânime dos participantes de painel no 31º Congresso da ABES, em Curitiba

Aquapolo ambiental é apontada com exemplo por produzir água a partir de efluentes domésticos para empresas 

agua-de-reuso

Imagem ilustrativa

A reciclagem de água é uma estratégia para aumentar a disponibilidade hídrica no Brasil. Esse foi o tom das intervenções dos especialistas que participaram do painel O reuso de efluentes e seu papel na segurança hídrica, no primeiro dia do Congresso da ABES, em Curitiba.

Tibério Magalhães Pinheiro, da Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA), Karina Costa Alencar, da Câmara Técnica de Dessalinização e Reuso da ABES, Marcelo da Fonseca, do Instituto Mineiro de Gestão das Águas, e Márcio José, diretor-presidente do Aquapolo Ambiental, empresa do grupo GS Inima Brasil, e a moderadora Ana Asti, subsecretária de Recursos Hídricos e Sustentabilidade do Rio de Janeiro, defenderam a priorização da produção de água de reuso para a agricultura, indústria e fins não potáveis como forma de enfrentar as cíclicas crises hídricas que afetam cidades de quase todas as regiões do país. E apontaram como exemplo de viabilidade o Aquapolo Ambiental, que produz água a partir de efluentes domésticos para as empresas do Polo Petroquímico do ABC, para as quais já forneceu 97,5 milhões m³ de água reciclada em nove anos de operação.

“Maior planta de produção de água para uso industrial da América Latina, o Aquapolo tem capacidade de fornecer 1 mil litros de água por segundo”, explicou Márcio José.

“Esse volume equivale ao abastecimento de uma cidade com mais de 300 mil habitantes”.


LEIA TAMBÉM: CAGECE GARANTE ÁGUA DE REÚSO PARA USINAS DE HIDROGÊNIO VERDE


O presidente do Aquapolo informou que a água utilizada pelas indústrias do Polo Petroquímico do ABC custa, em média, 30% menos do que a água potável.

“Além da economia, há o ganho em sustentabilidade, uma vez que o volume usado no Polo deixou de ser captado em mananciais que abastecem a população da região”.

Para ilustrar, Márcio José citou frase de Mario Pino, gerente de Desenvolvimento Sustentável da Braskem, após a crise hídrica de 2014/15, que atingiu a Região Metropolitana de São Paulo:

“Aquapolo não é um fornecedor de água de reuso, mas uma solução de gestão das mudanças climáticas”.

SERVIÇO

31º Congresso da ABES e Fitabes 2021

Data: 17 a 20 de outubro
Local: EXPO UNIMED, Curitiba, Paraná, e online, por meio de plataforma digital e interativa
https://abes-dn.org.br/abeseventos/31cbesa/programacao/


ÚLTIMAS NOTÍCIAS: GOVERNO APROVA PLANO PARA RECUPERAR RESERVATÓRIOS DO SISTEMA NACIONAL

ÚLTIMAS NOTÍCIAS: NOVAS DIRETRIZES GLOBAIS DE QUALIDADE DO AR DA OMS VISAM SALVAR MILHÕES DE VIDAS DA POLUIÇÃO ATMOSFÉRICA