NOTÍCIAS

Água dos esgotos pode ser solução para a seca em Portugal

Em tempos de escassez de água, em que as barragens algarvias apresentam níveis de armazenamento entre os 18,3% e os 55,3%, o Governo apresentou um plano para combater a seca. Uma das apostas passa pela reutilização dos esgotos, após tratamento

 

esgoto

 

No total, o Plano Regional de Eficiência Hídrica do Algarve (PREH) prevê um investimento de 228 milhões de euros na aplicação de 57 medidas, nas áreas agrícola, turística e urbana.

Na apresentação do plano, que teve lugar na semana passada, em Faro, o ministro do Ambiente e da Ação Climática, João Matos Fernandes, considerou que “não vale a pena multiplicar barragens quando não há água”, defendendo que a reutilização de águas residuais é a solução mais imediata para garantir uma maior disponibilidade hídrica no Algarve.


LEIA TAMBÉM: PROJETO TORNA OBRIGATÓRIO REÚSO DE ÁGUA PARA FINS NÃO POTÁVEIS EM NOVAS EDIFICAÇÕES


Melhoria redes de abastecimento público

Os projetos vão desde a melhoria das redes de abastecimento público e de rega até campanhas de sensibilização. Poupar água a curto e médio prazo é uma das principais tarefas dos autores do PREH, cuja elaboração foi coordenada pela Agência Portuguesa do Ambiente e pela Direção-Geral de Agricultura e Desenvolvimento Regional. Os 228 milhões € serão distribuídos por 13 medidas urbanas (122 milhões de euros), 22 no setor agrícola (79 milhões) e quatro na área do turismo, mais precisamente com campos de golfes (23 milhões).

Em simultâneo, estão a ainda a ser estudados projetos como a dessalinização ou o transvase de água do Guadiana, desde o Pomarão, em Mértola, até à Barragem de Odeleite, em Castro Marim. A hipótese de construção de uma ou mais barragens (Foupana e ribeira de Alportel) também não está excluída.

Fonte: CM TV.


ÚLTIMAS NOTÍCIAS: PANDEMIA REDUZ POLUIÇÃO E RIO TIETÊ APRESENTA MELHORA, DIZ SOS MATA ATLÂNTICA

ÚLTIMAS NOTÍCIAS: CORUMBÁ/MS RECEBEU R$ 90 MILHÕES EM INVESTIMENTOS EM SANEAMENTO EXECUTADOS PELA SANESUL