BIBLIOTECA

Avaliação da destilação solar direta como forma de tratamento físico-químico para efluentes de radiografias odontológicas

Resumo: Os efluentes radiográficos odontológicos são gerados quando é produzida a imagem por fotografia através do raio-X. Há duas etapas principais para a formação da imagem, a primeira é a revelação e a segunda é fixação. Estes efluentes têm por característica a presença de prata. Para o tratamento destes efluentes geralmente são utilizados produtos químicos. Porém, este experimento tem por finalidade testar uma tecnologia que não utiliza reações químicas, os destiladores solares. Os destiladores solares são estruturas que simulam o ciclo da água, evaporando e condensando o efluente. Ao evaporar, a parte sólida é separada fisicamente da parte lí- quida. Portanto, ao realizar este experimento, se avaliou o quão eficiente foi esta separação e se o efluente condensado teve condições de ser lan- çado em corpos d’água utilizando parâmetros da legislação vigente: pH, prata e fenóis totais. Deste modo o objetivo principal foi avaliar a destilação solar direta como forma de tratamento físico-químico de efluentes de radiografias odontológicas. Este experimento tratou com 100% de eficiência a prata. Também teve remoção maior do que 99,79% para o fenol e o pH ficou entre os padrões estabelecidos para o lançamento em corpos d’água.

Autores: Maruan Karím Alemsan.

Leia o estudo completo: Avaliação da destilação solar direta como forma de tratamento físico-químico para efluentes de radiografias odontológicas