BIBLIOTECA

Água potável, água residuária e saneamento no Brasil e na Holanda no âmbito do Programa de Visitação Holandês – DVP: Dutch Visitors Programme

Resumo: O presente trabalho se desenvolveu a partir da participação no Programa de Visitação Holandês (em inglês, Dutch Visitors Programme — DVP), que permitiu o conhecimento da estrutura da prestação dos serviços de saneamento ambiental da Holanda e, posteriormente, possibilitou a realização de uma análise comparativa simplificada desses serviços prestados no Brasil. Dentro desse contexto, foi verificada uma grande disparidade em relação à gestão como um todo dos serviços de saneamento entre os dois países, como já era esperado. Apesar de ambos apresentarem pequenas diferenças nos padrões de potabilidade de água e diretrizes de lançamento de efluentes, notam-se grandes diferenças não somente em relação às características geográficas e ambientais, como extensão territorial e disponibilidade de recursos, mas, principalmente, em relação à gestão e ao envolvimento das partes, i.e., governo, prestadora de serviços e população atendida. Enquanto o Brasil foca em elevar os seus índices de atendimento sem se preocupar com a qualidade e com o impacto no ambiente, a Holanda, com elevados índices de qualidade e atendimento (quase totalidade), preocupa-se em buscar parcerias, novas tecnologias mais sustentáveis e um envolvimento mais efetivo da sociedade nas questões relacionadas ao saneamento ambiental.

Autores: Michelle Matos de Souza e Ana Silvia Pereira Santos.

Leia o estudo completo: Água potável, água residuária e saneamento no Brasil e na Holanda no âmbito do Programa de Visitação Holandês – DVP: Dutch Visitors Programme